• cibelelana

Como abrir uma franquia em 7 passos

Unir a vontade de empreender com um modelo de negócio já testado no mercado, é um grande incentivo para quem deseja ter uma empresa própria. Por isso, as franquias não param de crescer no mercado brasileiro.

Mesmo em meio à crise, o setor de franchising cresceu 7% no primeiro trimestre de 2019, de acordo com a ABF, em comparação com o mesmo período do ano passado e atingiu um faturamento de R$ 41 bilhões.

Tem interesse em investir em uma franquia? Então confira esse passo a passo completo para chegar lá.


1º passo: entender o seu perfil

Em primeiro lugar, é essencial entender se você tem perfil. E aqui nos referimos a dois tipos de perfil.

O primeiro deles é o empreendedor. Ou seja, dinâmico, proativo, capaz de gerir crises, solucionar problemas e trabalhar bastante.

Um segundo tipo é aquele que se encaixa no negócio da franquia, tanto em termos de proximidade com o setor tanto em relação com o estilo de trabalho exigido pela franquia.


Então, se você tem um gosto pessoal por estética, beleza, moda, sabe lidar bem com pessoas e gosta de atendimento, pode ser que você tenha um perfil mais próximo de uma franquia de estética, concorda?




2º passo: conhecer os segmentos de mercado das franquias

A ABF lista 11 segmentos de atuação das franquias brasileiras (cerca de 3 mil marcas). É importante separar aquele que interessa a você e esgotar as pesquisas sobre esse mercado.

Entenda, inclusive, se a região onde você mora tem boa receptividade para o setor e não avalie apenas os dados do Brasil.


Os segmentos são:

1. Alimentação

2. Casa e construção

3. comunicação, informática e eletrônicos;

4. entretenimento e lazer;

5. hotelaria e turismo;

6. limpeza e conservação;

7. moda; saúde,

8. beleza e bem estar;

9. serviços automotivos;

10. serviços e outros negócios;

11. serviços educacionais.


3º passo: compreender quanto consegue investir

O mercado brasileiro oferece uma infinidade de tipos e tamanhos de franquias. Os custos podem variar de acordo com o formato do negócio e também pelas taxas cobradas pelos franqueadores.

Os investimentos podem partir de R$ 5mil e chegar até perto de 40 milhões.

Algumas franquias oferecem modelos home-based, quiosques, lojas grandes ou menores, etc. O que influencia bastante no custo.  Além de ser importante mapear todos os custos de operação, o que a franqueadora oferece e o que não oferece, com relação a marketing, ferramentas, treinamentos, etc.

Se você não tem todo o valor, vale consultar as linhas de crédito de alguns bancos para franquias.


4º Escolha o segmento de acordo com suas possibilidades e conheça o franqueador

Ao escolher uma franquia para avaliar, aproveite todas as oportunidades para conhecer o franqueador(a). Pesquisa, envie e-mails, ligue e pergunte bastante.

O que abordar com o franqueador? Pergunte a ele/ela sobre o suporte oferecido ao franqueado tanto no início quanto na continuação do negócio, pergunte se a marca tem um manual de operação, se os negócios são afetados pela sazonalidade, se a empresa apresenta um crescimento sustentável, etc.


5º entender o que é o COF e o que observar nele

Gostou da conversa e foi aprovado no cadastro de perfil para aquele negócio? Então chega a hora de sentar à mesa e receber a Circular de Oferta de Franquia.

No Brasil, a lei de franquias, criada em 1994 regulamenta direitos e deveres das franquias no país. Por ela, ficou estabelecido que a franqueadora deve oferecer ao novo franqueado esse documento, a Circular de Oferta de Franquia. É esse ele que contém as informações do negócio como valores, taxas, prazos, obrigações, exclusividades, fornecedores.

Veja o que é importante observar na COF, se possível na presença de uma assessoria jurídica:

- Balanços financeiros do franqueador

- Valores das taxas, royalties, publicidade

- Se são oferecidos treinamentos

- Como é a relação de exclusividade com fornecedores

- Se há pendências judiciais

- Nome e telefone dos franqueados e ex-franqueados que se desligaram até 12 meses.




6º passo: seja cliente por um dia

Antes de fechar o negócio, faça a experiência de ser cliente por um dia e aguce todos os sentidos. Atente para o atendimento, produtos, marketing, etc. Converse com outros consumidores, veja avaliações na internet.

Converse também com outros franqueados e tire todas as dúvidas que forem pertinentes.


7º passo: analise o contrato

Está convencido(a)?

Antes de assinar, analise minuciosamente o contrato. Veja quais são suas responsabilidades com a marca, como é o fluxo com fornecedores, se há limitações de atuar no ramo caso você saia do negócio, como funciona a rescisão, possibilidade de venda da franquia, etc.


Contrato assinado, é preciso abrir uma empresa antes da inauguração para cumprir com obrigações fiscais e trabalhistas.


E aí é só colocar em prática o cronograma que deve envolver treinamentos, locações e reformas se envolver um ponto fixo, etc.


E boa sorte!


Não deixe de conhecer a Franquia SPA Express. Nosso modelo é home-based, com baixo custo de investimento. Já somos 22 unidades em 14 estados do Brasil.


Veja depoimentos das nossas franqueadas e todas a informações necessárias neste link

© 2018 Todos os direitos reservados.

CNPJ: 30.142.072/0001-34

SPA Express Serviços de Estética e Franchising Ltda.

Rua Bananeiras, 381 - Sala A - Manaira

João Pessoa, PB